Você sabe qual é a única Justiça que não julga crimes no Brasil?

Embora a Constituição Federal preveja um enorme rol protetivo às figuras dos trabalhadores e também da chamada organização do trabalho, está consolidado o entendimento de que a Justiça Trabalhista não tem competência para processar e nem julgar crimes no Brasil [1].

A resposta é simples e direta, mas alguns questionamentos podem surgir a partir dela. Por exemplo: se a Justiça do Trabalho não processa e nem julga crimes, então significa que o trabalhador não pode ser vítima de delito algum? E mais, caso o trabalhador seja vítima de algum crime, quem é que vai julgar?

Quanto ao primeiro questionamento, o Código Penal traz uma série de previsões dos chamados Crimes Contra a Organização do Trabalho, basta conferir os artigos 197 ao 207. Fora as infrações penais existentes na legislação especial, como aquelas inseridas nos artigos 47 e 49 da Lei das Contravencoes Penais.

Portanto, obviamente, é perfeitamente possível que o trabalhador venha a ser vítima de infrações penais, sejam elas crimes ou contravenções.

A respeito da segunda pergunta, há um pequeno “problema”, pois, embora o art. 109, inciso VI, da Constituição Federal, afirme que a competência para o julgamento dos delitos contra a organização do trabalho seja da Justiça Federal, os Tribunais Superiores têm feito certa ressalva.

Como assim?

Segundo nossas Cortes, a Justiça Federal só será competente, em matéria trabalhista, para julgar aqueles crimes que atinjam certa coletividade de trabalhadores, e não apenas indivíduos ou grupos isolados.

Por outro lado, sempre que houver um dano, uma lesão, sobre esfera individual de determinado trabalhador, a competência será da Justiça Estadual [2].

Por fim, cabe lembrar: e se, durante um processo trabalhista, certa testemunha prestar um depoimento falso, mentiroso? A quem compete julgar o crime de falso testemunho?

A competência, nesse caso, conforme se extrai de leitura da Súmula nº 165, do STJ, é da Justiça Federal, pois, segundo aquela Corte, há interesse da União.

Fonte: Victor Emídio (JUSBRASIL)

Bem vindo novamente!

Acesse sua conta

Criar uma Conta!

Preencha todos os campos.

Recuperar sua Senha

Informe seu nome de usuário ou email para iniciar o processo de recuperar sua senha.

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.